Xeg - Mais Pesados da Capital - Clickletras.com.br


Letra Mais Pesados da Capital

Vou abrir a discussão
Quantos rimam como os
Rappers que querem ser
E nunca rimam como os rappers que são?

Queres ultrapassar
O que o Sam foi, tenta
Mas tu tás no passado
Tu és M80

Man, põe, tenta ou atenta
Música brilhante há aí tanta
E ele não se contenta

Então, aventura, sem misturas
Rapper "naifa" o MacGyver
Dos penduras que não aturas
Têm raiva do driver

Sonha com putas e massa
E criar a dança do verão
Mas enquanto a guita é escassa
A esposa dança no varão

Proxeneta, eu dou um coche de letra no salão
Fico a dançar sozinho como o Jorginho, seu galão

Fracassas, mesmo que faças
Poesia das massas tipo Lusíadas
Passas o dia nas... Ameaças
Quando arregaças a manga
E te embaraças, man compra mordaças

Tu querias 'tar na companhia dos grandes
O tempo passa e ainda 'tás na Companhia das Sandes
Foste burro, eu dei-te a escola e tu não fizeste nenhum
Eu vou p'ro estúdio, dá aí uma cola e uma sandes de atum, boy!

Rolas só com boiolas-oiolas
Shiver magnun, gay em gaiolas
Bates canholas em boates espanholas
Circula o boato que engoles as bolas
Do Malato por dolares num bar sem camisolas

E as putas continuam a atacar
Querem lutas com o miúdo
P'ra ter fama num só dia
Mas os putos continuam-se a cagar
P'ra essas putas com o período
Que não têm um só clia

Onde tá o cash então?
Eu faço cash com versos
Tu vens em segunda mão
Tipo cash convert

Dread não te stresses
Eu dou-te um bec de conversa
Eu 'to no RAP com pressa
Tu és wack, confessa

Querias que eu te ouvisse
Ou visse ou vice-versa
Eu to no beat oh shit
É aí que começa a track

O teu B regressa fat
Sempre com mais dicas e skill
Que essas promessas wacks

Vêm com fome e ira
Acham que são demais
Pois não têm inspira-
-(çã)ção para mais

Os teus sócios dão-te peneiras
Mas são dez ou vinte
E tu não vais fazer carreira
Só com dez ouvintes

És uma puta da fama
Mas 'tás a um passo do fim
Eu 'to na luta da grana
A ver se faço pilim

Tu dás cana mas dizes
Que eu sou tão fraco assim
Eu não sou fraco, a tua dama
É que tem um fraco por mim

Não sejas chato, B
Tu és um mero vassalo
Vens numa de encher o saco
Quando eu só quero vazá-lo

A tua ignorância, chavalo
É o teu pecado capital
Quem nós somos?
Mais pesados da capital

Não imaginas a quantidade de queridas
Que eu ponho a fazer carinhos na pila
Eu to a falar mais mulheres
Que o Martinho da Vila

Se vês a minha face
Vês a do Rubinho na fila
Pisas a linha e os tropas
Metem-te o focinho na gila

(Amansa...)

Desde que o vira milho não deala
Só me vês a ir ao buraco
Pra ir ter com o filho da Mila

(França! hey...)

Fui criado no ninho do Miller
Se eu te digo "tamos juntos"
É como o Tito e o Silas

Os produtores olham p'ra mim
Como um serial killer
Como crianças novas a assistirem
Ao vídeo do Thriller

'To com duas pussies na cama
Como o vídeo do Killa
A pensar qual delas vai segurar
A camera de vídeo no building

'Tás à vontade
Pra mim tudo vale, filma
Depois vais ver que eu não sou
Assim tão santo como o Val Kilmer

Geralmente eu fodo até
Ficares com a merda de fora
E se eu te dei uma foda de merda
És uma merda de foda

(Ei agora parecia o Xeg)

Gula, Viris, e o kota sam
Desde 90, uma década que já não volta man
E tu vê bem quem é que tens à tua volta, man
Levanta a cabeça, essa é pro meu nigga JN

Yo Viris, Sam the Kiddo, X, Regulation
Reca Xeg, reca...Não queiram que a gente se junte, man!

Isto é a rima escura
Caricatura novelas a pura tela da ruela impura obscura como favelas
Foram estas ruelas que me deram a literatura mais bela
Eu amo Hip Hop sou puro vocês só seguram vela

Afiguram-se mazelas p'ra esses rappers pedantes
Trás a tua cadela arrogante os meus manos furam e surram nela
Trituram-lhe a guela, destructuram-na, desfiguram-na mêmo naquela
Hardcore puro como manos que se esmurram na cela

Eu vendo tshirts, eles dizem que eu sou capitalista
Devia vender fios dentais, cambada de transformistas
Bué intriguistas e bué manadas de humoristas
Bué liricistas mas nunca chegam a Valeteistas

És muito fat mas essas banhas é só pa sumo
Isso não é Rap são só campanhas pra ver s'eu durmo
Entranhas-te no meu fumo, não tens manhas de tribuno
És Borat nas façanhas mas apanhas tipo Bruno

Se és face oculta qual é a tara do teu clã
Tár a dar a cara e a cair na escuta tipo clã vara
Fanfarra à bruta na tua puta a gente escancara
Voces são filhos da puta e nós filhos de bambara

Eu sempre quis ser um anónimo da voz farónica
Mas agora estou mais mainstream que os broches da Mónica
Foge porque isso é crime rimares assim atróz
Tipo Carlos Queirós a fazer teams cómicas

Ficas em stand-by, quem arma-se em grande cai
No show gritam Banzai, no teu nem fã vai
Rappers diziam como ninjas em Shangai
Eu tenho um Carlos Silvino em cada punchline

Agora eu to longe não me vês como homicidio Maoista
Nem verias a dois metros, Lucílio Batista
(???) de liristas segue o princípio altruísta
Põe bombas no corpo e executa um suícidio Islamista