Território - O Menino Cresceu - Clickletras.com.br


Letra O Menino Cresceu

Festa, luxo, festa
Somente os poderosos, os ricos e fomosos
Dançam na nossa festa
Somente os prefeitos, somente os eleitos
Aqueles que governam tudo
Somente gente rica, famosa e bonita
Aqueles que têm de sobra e nada dão pra ninguém
Aqueles de coração duro, os mesquinhos dançam na nossa festa

Retroceda só um pouco esse filme
Quero te mostrar uma cena que passou e ninguém viu
Para nós muito importantes
Mas insignificante para muitos governantes do brasil
Um menino sentado com frio e com fome
Sem ninguém, sem ninguém
Rejeitado pela vida, sem um prato de comida
Entregue á própria sorte
Sem parentes, sem amigos nenhum tipo de incentivo
Um morto-vivo esperando a morte
Mas o menino sobreviveu
Cresceu e cada vez mais forte
E hoje ele está bem armado de grossos calibres
E farta munição, em seus olhos brilha o ódio
Quem diria que algum dia você fosse lembrar
Que algum dia voce fosse temer
Quem diria que algum dia encontraria esse menino
Apontando uma arma pra você, sem medo, sem dó e sem dor
Sem ninguém, sem ninguém
O pior aconteceu, o mostro cresceu
Devora quem sorriu
E olhou com descaso a miséria do brasil
Um povo contente que viva sorridente
E agora não sai de casa
Vive trancado em casa
O país inteiro vive com medo dos próprios filhos
Eu quero ver mexer, eu quero ver quebrar
Eu quero ver voçe descendo até o chão
Quando a violência vem, e não tem pra onde correr
Rola o tiroteio, e a bala vem de encontro á você
O monstro cresceu, devora quem sorriu
E o olhou com descaso a miséria do brasil
Um povo contente que vivia sorridente
E agora não sai de casa, vivi trancado em casa
O país inteiro vive com medo dos próprios filhos
Enquantos os ricos saiam pra balada
Iam contetes pelo mundo sem pensar em nada
Enquanto os grandes magnatas duplicavam seus impérios
Tornando a vida bem mais cara
Enquanto nossos deputados só pensavam em seu eu
O pior aconteceu
O monstro cresceu, devora quem sorriu
E olhou com descaso a miséria do brasil
Um povo contente que vivia sorridente
E agora não sai de casa, vive trancado em casa
O país inteiro vive com medo dos próprios filhos.