Templo da 30 - Brinquedos inocentes - Clickletras.com.br


Letra Brinquedos inocentes

Vi a paz morrer, e o vulcão acordar
Fugi em um navio sem forças para o mar
Larguei a minha espada e o meu escudo
Lutei de peito aberto, e com os braços para o alto

Perdi todas as guerras... e há algum mal nisso?
Encontrei os motivos para sempre me erguer
Não sei se estou certo. Errado eu não estou
Tentei sair do inferno mas a vida não deixou.. não deixou

Você finge não saber o que realmente restou
Somos peças perdidas... Eu sei que você já notou

Coloque uma máscara e disfarce um pouco comigo
Esqueça a diferença, a morte e o infinito
O que você vê e o que você não vê...
Encontrei em você uma alma tranquila

E é tão estranho os fatos mudarem assim tão de repente
Olhei para o céu e vi estrelas em torpor
E aquela velha miragem que manipulava a minha mente
Agora se esconde nas sombras desejando minha dor... minha dor

Você finge não saber o que realmente restou
Somos peças perdidas... Eu sei que você já notou


Top 10 Templo da 30

  1. Brinquedos inocentes


Relacionados