Síntese - Perdão e Gratidão - Clickletras.com.br


Letra Perdão e Gratidão


Da janela eu vejo como a vida segue.
Ganho coisas que tão sempre ali. Ninguém percebe
O semblante da senhora cheia desse mundo louco,
Cansada por trabalhar demais por tão pouco.

Enquanto isso... Esperançosa e inocente,
A criança espera o pai ansiosa pelo presente que não vem.
Acumula decepções.
A esperança morre sempre que alguém ganha as ilusões.

Seu mundo perde a cor. Gera dor, frustrações.
O pobre é um gladiador que tomba seus leões.
Acreditar que a vida é mais que a sobrevivência.
Lutar, bater de frente. Jogar na resistência.

Ir além do que os olhos podem enxergar.
Já que limites são fronteiras, decidi atravessar.
Navegar, em busca de um sonho a realizar,
Pelos mares da realidade, tempestades enfrentar.

Pela honra, morrer. Nunca me entregar.
No olhar sincero, a força pra recomeçar.
Na presença do luar, caminhar, seguir,
Deixo a vida levar, fumaça conduzir.

Pensamentos pra um lugar onde eu não possa ir.
Me recordar sempre do que vim fazer aqui.
Da missão que assumi, extensão disso aqui.
Visão que adquiri conforme as coisas que vivi.

Aprendi a amar. Por amor, sofri.
Perdão pra quem fez chorar, gratidão pra quem fez sorrir.