Sandro e Paulinho - Sonho Alado - Clickletras.com.br


Letra Sonho Alado

Sonho Alado
(João Alberto Plucênio/Lilo/Sandro)

Você ao fechar as portas do seu coração
Seus sonhos ficam sempre avessos a dizer que não
Dai a sua ânsia louca de voar sem asas
Teus sentimentos vão perdendo as vazas
E tudo perde a sua direção

Sonho é como ave que vai e que volta
Por muito pouco bate em sua porta
Que de trancada ninguém entra ou sai

Abra o teu sorriso e mantenha a calma
E deixe livre os anseios da alma
Como um sonha alado que voa e não cai

O coração é feito um ninho naquele que ama
Se aquece ou se desvanece e também se inflama
Se você se prender assim pode ir a loucura
Só o seu sonho é que anda a procura
Da felicidade que você reclama

Saiba só quem tem asas anda livre e voa
Peixe vive preso na lagoa e sonhos mandam no coração
Quebre as cercas vivas, muros e comportas
E quando um sonho bater em sua porta
Mande-o entrar e não diga que não