Rita Benneditto - Guerreiro do Mar - Clickletras.com.br


Letra Guerreiro do Mar

Quem me dera ser filha de Ogum
Quem me dera ter a sua proteção

Ogum, ele vem de Aruanda
Cavaleiro de fibra
Vencedor de demanda
Ogum, ele vem de Aruanda
Cavaleiro de fibra
Vencedor de demanda

Não tem vento forte
Que derrube o guerreiro
Não tem vento forte
Que não me faça navegar

Não tem vento forte
Que derrube o guerreiro
Não tem vento forte
Que não me faça navegar

Olhei pro céu
Sorri pro mar
Não tive tempo
Nem de me assustar

Olhei pro céu
Sorri pro mar
Não tive tempo
Nem de me assustar

A tempestade eu sei que vai chegar
Homem valente lá da beira mar
A tempestade eu sei que vai chegar
Mulher valente filha de Iemanjá

Não tem vento forte
Que derrube o guerreiro
Não tem vento forte
Que não me faça navegar

Não tem vento forte
Que derrube o guerreiro
Não tem vento forte
Que não me faça navegar

Olhei pro céu
Sorri pro mar
Não tive tempo
Nem de me assustar

Olhei pro céu
Sorri pro mar
Não tive tempo
Nem de me assustar

A tempestade eu sei que vai chegar
Homem valente lá da beira mar
A tempestade eu sei que vai chegar
Mulher valente filha de Iemanjá
Homem valente lá do Humaitá
Mulher valente filha de Iemanjá

Yá olejô olejô
Yá ossi- é yemonjá
Yá guerê olodô a iôiô
Yemonjá fori só
Koran gué gué
Yá kamambô
Ori dun mojarê

Iemanjá orí dun
Ori lé
A iô iô
Iemanjá orí dun
Ori lé
A iô iô
Iemanjá orí dun
Ori lé
A iô iô
Iemanjá orí dun
Ori lé
A iô iô

Não tem vento forte
Que derrube o guerreiro
Não tem vento forte
Que não me faça navegar
Não tem vento forte
Que derrube o guerreiro
Não tem vento forte
Que não me faça navegar
Não tem vento forte
Que derrube o guerreiro
Não tem vento forte