Rita Benneditto - Cajueiro Velho - Clickletras.com.br


Letra Cajueiro Velho


Cajueiro velho

Vergado, sem folhas

Sem frutos, sem flores

Sem vida, afinal

Eu que te vi

Florido e viçoso

Com frutos tão doces

Que não tinha igual

Não posso deixar

De sentir uma tristeza

Pois vejo que o tempo

Tornou-te assim

Infelizmente também é certeza

Que ele fará o mesmo de mim


Já tenho no rosto

Sinais de velhice

Pois da meninice

Não tenho mais traços

Começo a vergar como tu, cajueiro

fui teu companheiro

Dos primeiros passos

Portanto

Não tens diferença de mim

Seguimos marchando

Em uma só direção

apenas me resta da vida o fim

E da mocidade a recordação