Rael da Rima - Descomunal - Clickletras.com.br


Letra Descomunal

Sem papo de mocinho nem de bandido mal
Prefiro um caminho que seja fora do normal
Que a mente que se abre pra uma ideia
Nunca mais voltará ao seu tamanho original
O céu é o meu vizinho, não to sozinho
A terra é o meu quintal, navego nesse espaço grandão
E a cada passo que eu dou é no sentido do descomunal
Se quiser te levo comigo!
Onde mora o verso da minha canção
Se quiser te levo comigo!
Onde mora o verso da minha canção
Então vem comigo que eu te mostro a maneira
Que meu verso atravessa as fronteiras
Lá onde é tudo nosso ?molecote?
Não tem pista e camarote nem precisa pulseira
É forte o axé da benzedeira, massagem de cachoeira
É a verdadeira ostentação
E lá nem sobra tempo pra poder falar besteira
Não de crise financeira e nem de inflação
Os MC de lá não são modinha
E a cada verso/linha é a serviço da libertação
Dizendo que o futuro só pertence a quem
Se liberta da ideia do trabalho como obrigação
Sem munição, separação nem algo assim
Que nem Martin Luther King, eu tive um sonho
I have a dream
Sem papo de mocinho nem de bandido mal
Prefiro um caminho que seja fora do normal
Que a mente que se abre pra uma ideia
Nunca mais voltará ao seu tamanho original
O céu é o meu vizinho, não to sozinho
A terra é o meu quintal, navego nesse espaço grandão
E a cada passo que eu dou é no sentido do descomunal
Se quiser te levo comigo!
Onde mora o verso da minha canção
Se quiser te levo comigo!
Onde mora o verso da minha canção
Minha canção!