Os Muripás - Querência Azul - Clickletras.com.br


Letra Querência Azul

Quando o dia no sul amanhece se ouve então
Revoadas e cantares de pássaros em comunhão
Se ouve o touro mugindo chamando a tropa
Se ouve por toda a querência ranger de carroças

O sol vem beijar as campinas com seu alvor
Transformando o sereno em arco-íris com seu calor
E a brisa carrega o perfume de tantas flores
E ao beijá-la sussurram faceiros os beija-flores

(Aqui tem de tudo tem fartura tem canhadas e planuras
No verão milharais no inverno trigais
Peões e patrões fazem mutirões e cantam canções
Dos seus serviçais)

Inspirados na mãe natureza lavoura amiga
Nesta fonte homens e animais colhem a vida
Uma sanga deslizando mansa dividindo coxilhas
Tropéis de baguais retouçados e éguas tordilhas