NSC - O Tempo Vai Passar - Clickletras.com.br


Letra O Tempo Vai Passar


Tanto tempo aprisionado, o mundo ali não tem graça
Caminhando lentamente, esse relógio que não passa
Aê maluco tenha calma, mô saudade do mundão
Só que os garotão tão preso tio mais não tão morto não
Quer tirar, num quer pagar, clik clek se fudeu,
Passo o radio que aqui fora nóis apresenta os brinquedos,
Sistema mô aperreio, espanca e põe de castigo,
Enjaulado á tanto tempo, e nem se quer foi ouvido,
Pô irmão Deus tá contigo, ele sabe os motivos
Mesmo preso excluído só o pai salva o bandido,
Que tá firme no convívio, batalhando atrás das grades,
Vitima da injustiça, uma triste realidade.

Pô guerreiro todos sabem nosso passado era assim
Ai de nos se não fosse ele, quem não lembra de zumbi
Que lutou até o fim, homem de imensa coragem
Persistiu até a morte, pra nos ver com liberdade.

Só mudou os personagens, que perde a cabeça e pronto
Emprego bom pros filhos deles, o da gente é só o campo,
Na produção se acabando político mão de vaca
Usineiro acolhe ai, quando morre não leva nada,
Aumenta a grana que um salario ó só enlouqueceu
Antes trabalhador rural, hoje o que eu sou, quem sabe é eu
O que vocês ofereceu pra quem fez o brasil crescer?
Nois vai pagar um curso como? A tendencia é se envolver
Parar preso ou depois morrer tentando invadir o cofre
Sistema que vocês passa pra quem vem de um povo pobre,
Ou se mata num salario eles prende esquece lá,
Mudar de forma, de que jeito, como se recuperar?
Os recudando vai voltar, creia nisso meu irmão
Que o tempo passa e qualquer dia nois se tromba no mundão,
Por que a recuperação espiritual é tudo
Faça sua caminhada tua fé move teu mundo,
Que tá nesse sub mundo, veneno paranormal,
Ninguém tá livre de cair, nos calabouços do mal
Onde o relogio bate lento, torturando os pensamento,
Mô saudades de quem teve junto á todo momento,
A familia é o sustento, que ameniza o sofrimento,
A visita é sagrada, se moscar eu só lamento,
Tanto tempo convivendo, os a gente tão torturando
Paciência os das antrolas, os gladiador veteranos,
A liberdade tá chegando, reencontrar com os parentes
Renovar talvez mudar, recomeçar novamente,
Que o crime que prende a gente, nos sufoca no calor
É o mesmo que destruiu e matou meus afavor
Veja agora onde é que eu tô, a data, a hora, pô não sei
Só nossa mãe vai chorar quando chegar a nossa vez
Dinheiro pagar de rei, armamento, carro da hora,
Tudo facíl, tô ligado o final dessa história,
Na solidão de uma gaiola, quanto vale nossa vida?
Falar menos escutar mais, pode ser uma saída
Dô valor os das antiga que controla os meninos,
Prefere ganhar dinheiro, do que acumular inimigo
Pra que corpo na quebrada? Outro ser humano no chão
Ocasionado pela falta de respeito com os irmão,
Tendência do mal costume, o plano funeral ganhou
Proporcionando excelentes velorios pra quem errou,
Pagando a totalidade dos debito do passado,
Quem perdeu não esqueceu, um dia faz nós pagar caro
Na viatura algemado a coroa em desespero,
4 Verme bem armado doido pra passar o dedo
Dessas coisa eu tenho é medo, não quero meu filho só
Da policia tenho alergia, quanto mais longe melhor,
Os porco não vai ter dó, tava perguntando por mim
Quer me ver enlouquecendo, na cadeia até o fim
Sai daqui coisa ruim, e outra se acontecer
Sofro sorrindo pra fazer chorar quem me fez sofrer
Familia nsc, esquece não pô, tô contigo
Mais que Deus só outro dele, e outro dele é impossível.