NSC - Malicia do Caralho - Clickletras.com.br


Letra Malicia do Caralho


Ae ladrão vários manos sangue bom que não tá mais
Presente velho
Na moral que Deus tenha guardado um bom lugar pra cada
Um tá ligado
Fica na fé e na paz irmão, hoje bateu saudades veio..
" Pou um botou dois maluco com a mente ingatilhada
Daqui a uns instantes outra mãe que cai em lágrima
Nunca acaba malicia do caralho será que foi acerto
Cobrança do passado
Que importa o cão foi disparado várias vezes
Explicação não vai tirar a dor do peito da mãe dele
Que tá ali chorando na calçada o sangue do seu filho
Misturando com sua lágrima
Será que a vida não tem mais valor pow
O mano foge do flagrante carregando o tambo
Se pá até pra outra missao perigosa
Que mundo e esse que vida cabulosa
Aço polvora ferro na mão de maluco
Truta da hora alucinando no escuro
Que absurdo no movimento quem tem amigo
Traição matador sempre e desconhecido
Justiça não vai tirar a dor da revolta
Mesmo quem cobre de quem fez quem foi nunca volta
Isso distrosa a calma de quem perde um parente
Isso corroi porque o mano não tá mais com a gente
O pesadelo ruim foi bom pra me alertar
Que a vida é dois tempinho não posso vacilar
Saber chegar respeitar colar na hora certa
Fincar o dedo pro mal nunca pode dar brecha
Não vou temer mesmo o bicho sendo temido
Ninguém nasceu blindado pensamento bandido
Deus tá contigo pode ser você quem for
Não queira provar procure a paz e o amor
Pra quer rancor tambo carregado na mão
Metendo o bicho surfando na onda da ilusão
Vai se afogar se não parar vai ser parado
É sempre assim quem caça um dia é caçado
Acerto de conta quem vacilou não ficou inteiro
Já aprendi violência não trás dinheiro
Ficar ligeiro essa é a lei daqui
Não tenho culpa se o sistema tá assim
Quem vai mandar quem vai fazer
Quem vai pagar quem vai chorar
Quem vai sofrer é a coroa que no esquema não tem nada
Haver
Tá em casa te esperando louca pra te ver
'Poou' só que o dessa vez não vai voltar
É doido esse bagulho mais não posso me abalar
Porque tem que ser assim vida loka perigo
Ninguém é de ninguém barato esquisito
Tô no barraco escutei dois pipocos ao lado
A multidão querendo ver o corpo estourado
Lugar errado momento errado muita conversa muito
Vacilo outro finado subiu
Deus perdoe quem fez e que não tá presente
Proteja a vida dos maluco inconsciente
Que tá no pente esperando a hora "h"
Altas e baixa quem sou eu pra alguém julgar
Bateu saudade dos garotão que não tá presente
Os mano sangue bom malucou com a gente
Pilantra é foda da inveja eu tenho é nojo
Deixa de boa nada um dia pós o outro
Bagulho doido os truta desapareceu
Ninguém tá livre o amanhã pertence a Deus
Que ele nos guarde e deixe nossos anjo atento
Tá inpestado gente mal cheio de veneno
O mano perde a vida trabalhando travessado
O noia leva teu salario e é perdoado
Tá tudo errado tenho que me proteger
Tanto no claro ou quando o dia escureçer
Para um pouco vai relaxa a consciência
Travar o dedo da um tempo mais paciência
Tanta ocorrência desde pequeno ouço dizer
Que a maior malandragem desse mundo é viver
Viver significa o que pra você
Beijando a droga dessa lata esquece até de comer
Quer ser o terror pensa que é brincadeira
O crime é linha desalinhou leva rasteira
Tanta doidera passa a bola o jogo é reto
Toca calado vacilou quis ser esperto
Tanto inseto que não corre pelo certo
Vive de bem esse mundo eu não entendo
Dia de dor o vazio dentro de casa
Bagulho rápido outra família que vai sofrer
É jogo doido pra um ganhar outros tem quem perder..! "