Matielli Drunk - Tão Underground - Clickletras.com.br


Letra Tão Underground

Minha alma é tão underground
Minha escencia é da rua,não de mansões e audis
Eu to aqui pra ser realidade,não promessa nem fraude
Escencia do submundo,viva os underground's (2x)

Eu quero ter dinheiro sim,mas sem me vender
Eu não vou cantar oque querem escutar e sim oque quero escrever
Faço verso,não pros boy de condominio escutar
Se for ouvir bem,mas se for mal usar pode ignorar

Eu já quis ser o melhor de todos,ainda quero ser o melhor
Mas o melhor que posso ser,foda-se oque tem ao redor
Todo sentimento que eu tiver vou conduzir pela caneta
Pra escrever os meus rap e mostrar que isso não é brincadeira

Sério,tentar entender a cabeça de um mc é dificil
É tipo video game,várias fases,subindo de nível
Meus sons batem nas suas mentes como se fosse um missil
E se eu errar no caminho,inadimissivel,mas são ossos do oficio

Não nasci sabendo fazer isso tudo,por isso não acredito em dom
É só se dedicar parceiro,que tu vai ficar bom
Suas mina me diz adoro acada verso que mostro
Tu fica bolado,porque é com ela que colo e não me inrolo e disinrolo

São várias ratueira pra tentar pegar nóis que "samo" rato
A vida é de quem vive e fala,não de quem projeta calado
Gênial,já quis ser loucaso como cheec & Chong
Mas hippie's lunaticos não se encontram em cidades grandes

Minha alma é tão underground
Minha escencia é da rua,não de mansões e audis
Eu to aqui pra ser realidade,não promessa nem fraude
Escencia do submundo,viva os underground's (2x)

Aê não tenho neuroze faço show ao vivo e Acapella
Não tem beat,faz beat box,não tem palco,tem pico de favela
Trampo nos som pesado,não to aqui pra viver na merda
Vários tentam me derrubar,cumpadi,me mira mais me erra

Eu vejo um monte de verso subliminar,de indiretas pra mim
Não sei se é psiclógico,mas os cara sempre trampa assim
Quer contar minha história,escreve um livro puta
Quer saber mais da minha vida amigo vai na macumba

Nunca quis fazer verso de amor,mais verso da minha vida
Então faz parte contar cada puta que já foi esquecida
De partida,eu sigo,sem luxo,grana,meu cachê é pago em sorrisos
Esse brilho que ganho nunca será esquecido

Nunca quis me passar de rico,mas também não sou fudido
Quero ser lembrado e reconhecido,mas nunca fui entendido
Se eu pensasse em grana estária nos Estados Unidos
Lá rap da mais dinheiro e meu inglês não é nenhum lixo

Vivo a vida louca,tão louca quanto o mr. bin
Na pista dos underground luxuria não te deixa superior a mim
Nunca fui galã (não) bonitão tipo os cara da tv
Mas tua mule rende pra mim dizendo : "manda uns free pra mim vê"

Minha alma é tão underground
Minha escencia é da rua,não de mansões e audis
Eu to aqui pra ser realidade,não promessa nem fraude
Escencia do submundo,viva os underground's (2x)