Matielli Drunk - Mônica - Clickletras.com.br


Letra Mônica

Ela é bela e infinita como o céu
Ganhou meu coração e o exibiu como um troféu
Brincou com meus sentimentos, rude
Entrertida como uma criança assistindo looney tones
Eu bebi saudade e orgulho
Porque pisaram no que eu tinha de mais puro
Deve ser karma, porque toda vez é isso
Nunca da certo nas vezes que me dedico
Eu abdico de ter amor por você, pra ter ódio
Preciso de um tempo, viver ócio
Enquanto planejo uma maneira de feri-la
Logo após despi-la e da despedida

Enquanto fumo algum bagulho
Seu gemido era música, hoje sua voz é um ruído
Um barulho que não aturo mais ouvir
Eu estou dependente de ter você longe de mim
(Te vejo com outra pessoa passeando
E imagino quantos você deve estar magoando
Por que é isso que você faz
Você traz mas depois tira toda paz)
Eu não gosto mais de você, eu te odeio
Por fazer eu desistir de te ferir e querer protege-la
Você disse que eu poderia enfrentar meus medos
Quando eu pensava simplesmente em só come-la

Só pra lembrar, eu amo odiar você
Eu vi seu rosto esses dias, enquanto dropava lsd
Esqueça todas coisas bonitas que eu disse
Elas saíram da minha boca por um descuido
Eu nem lembro quanto tempo não estamos juntos
Ficar sem você faz bem pro meu mundo
Eu parei de perder a cabeça por bobeira
Já não tenho que aturar suas crises em certos assuntos

Eu disse que você iria me perder, eu não sou prêmio
Por ter me conquistado como ninguém fez
Você subestimou um pequeno gênio
Enquanto estávamos juntos, me faltou lucidez
Nós somos uma bomba relógio em contagem regressiva
Eu prometi não ser uma pessoa agressiva
Mas você afeta meu sistema nervoso
Meu corpo não corresponde aos meus comandos, de novo

Enquanto penso em me livrar de você
Esses seus peitos espremidos vem me seduzir
Eu tento, mas é difícil esquecer
Quando você brincava com sua mandibula aqui
Eu ainda tenho suas fotos nuas
Mas relaxa, eu não vou mostra-las na rua
Vou guarda-las como lembranças
Enquanto você pensa em ter também sua vingança

Isso não acabou bem pra nenhum dos dois
Algumas vezes bêbado, penso sobre onde estou
E se ainda sei pra onde eu quero ir depois
Removendo os cacos do que restou
Eu sinto vontade de sorrir quando te vejo longe
Eu amo te odiar, o amor se esconde
Você diz estar confusa, eu digo estar esclarecido
Eu não preciso de você, só preciso de um cigarro

Eu nunca pensei que teria tantas emções por alguém
E depois iria querer vê-la distante também
Ela fica bêbada e liga pra dizer que me ama
O problema é que estou tão drogado que não consigo entender
Nós somos perfeitos, nenhum presta
Nossas intenções juntas cheiram a merda
Você é um pesadelo que eu ainda vivo
Ela parece uma herpes, nunca vai embora