Martinho da Vila - Festa de Caboclo - Clickletras.com.br


Letra Festa de Caboclo


Tá na hora ê, tá na hora
Tá na hora ê, quem vem de fora
Tá na hora ê, tá na hora
Tá na hora ê, chegando agora

Na minha aldeia tem Junceira
A minha aldeia é o Tombenci
Ma minha aldeia tem Caboclo guerreiro
Tem Seu rei das Ervas e Andaraí

Itaboranga matou um bicho de pena
Itaboranga matou um bicho de pena
Ele não mora longe, mora dentro da Jurema
Ele não mora longe, mora dentro da Jurema

Cheguei no clarão do dia, só vou no romper da aurora
Vim trazer alegria, meu pai consolar quem chora

Quando eu vim de lá de cima
Da aldeia do Cariri
Eu peguei água da mina
Na folha do Licurí
Me chamo Tupinambá
Eu sou lá do Tombenci
Ai, ai, ai

Entra na roda quem quer entrar
É samba de caboclo quem quiser pode dançar

Eu vou me embora pra minha aldeia de ouro
Eu vou me embora pra minha terra natal
Eu vou pedir que Zâmbi Apongo me dê
Uma estrela para eu andar no mar

É a hora é, é agora
É a hora é, chegou a hora
É a hora é, da marola
É a hora é, de ir pra Angola