Makalister Renton - Flores de Galeano - Clickletras.com.br

Letra Flores de Galeano

Eu tenho fogo nos meus olhos e álcool nesse cálice
Álcool nesse tanque 1900 e foda-se!
Christine do lado, Helena em seu ventre
Fugindo de casa. Pink, Blues, Kennedy

Red, Blue. Hotel. Faço mais um filho
Peço aos meus irmãos: Porra! Façamos um milhão
Peço a essa mina: Me ame sem fim
Não ligue pra esses caras. Façamos um bilhão

Flores de Galeano

Essas garotas tão querendo mais!
Flagra essa fila na porta da casa
Tô colocando a minha vida na ponta da bala
Depois de por as minhas roupas lá no porta malas
Depois que a mãe me pôs pra fora da porta de casa

Hoje ela me liga e me pede uma volta pra casa
Sinto saudade da varanda e do cheiro da mata
Mas quero distância das brigas que me magoavam
Eu tinha tudo, mas me sentia cheio de nada

Fumo esse branco na sacada do prédio
Respiro fundo e solto a fumaça na cara do tédio
Esqueço as contas lá do cartão de crédito
Enchendo a cara de vinho
Solto risada na cara do médico

Acendo um incenso de cravo. Me visualizo na praia
Porque se eu penso no que me deixa tenso, me travo
Nos imagino no flat, acendo mais um incenso
Só pra ver se escondo o cheiro das merdas que faço

Aproxima de mim esse cálice
Ordeno: Parem as cidades! Calem-se
Alma que não cabe em mim

Um corpo que cai em mim? O teu!
Vapores e fulgores te clareando
Flores de Galeano

Ondas de Cassiano e gols de Zidane
O nosso amor em Festival de Cannes
E o que nos resta é transar

Flores de Galeano