Makalister Renton - Exercício de Elogio a Mulheres Que Amei - Clickletras.com.br

Letra Exercício de Elogio a Mulheres Que Amei

Tennessee whiskey, não ponha gelo

Tennessee whiskey, não ponha gelo
Ofereci um brinde, prove do feeling e não tenha medo
E cai nesse blunt atrás do irish pub
Em casa tem mais desse skunk, a night há de ser punk

Cicatrizes no pulso mostram que ela já passou por piores
Crises e surtos como se fosse um som de bjork
Um cisne de luto, os pais dizem que é coisa de jovens
As drogas machucam, mas o tédio bate tão forte (hã)

E é por isso que a gente transa no primeiro encontro
O céu caiu e a gente dança em meio aos escombros
Como se fosse flávia, dias e noites de amor e guerra
Não vi as cores, a dor me cega

Me traz lágrimas
Uma mulher atravessada em minhas pálpebras
Eu quero gritar, peço que vá
Mas tem uma mulher atravessada em minhas cordas vocais
Quero partir, não vejo a porra do cais

O que existe além do abismo do teu colo?
Ao molho pesto tempero essa noite sem prólogos
Cola em mim! Choro nos teus seios feito magma
Vesúvio em colapso. O pecado de baggio. Persona é tão baixo

Quando duas mulheres pecam
O universo em expansão é o teu espectro no espelho convexo
Te espero no ponto e
Espero que o mercado ainda esteja aberto

Nunca te vi como teus olhos me veem
Aos ver teus dedos em volta de mim
Cala o frio, berra o mar
Nós no cio à beira mar

Desce um fino, beija mais
Bebi na praia o sumo do suco filtrado
Nu jazz ao tempo nublado, contemplo nujabes
Foi norah jones e thievery
Não sei se tu sabes, mas ando pensando tanto em ti

Não sei se tu cabes nessa cama de uma vida só
Que pena que tu partes

Cai
O céu cai
Espalha o caos
Derrama em nós