Luxúria - Lisos Abraços - Clickletras.com.br


Letra Lisos Abraços

No meio da madrugada apagada e sem ar
Me deparei com seu rosto nos meus olhos ao fechar
A janela suada não ventila minha agitação
Afogada no último gole de água
Que eu engulo seco pra fugir das suas investidas
E as batidas contadas na minha fachada
Vai ver que andou pensando em diluir a concentração
E não me deixar nessa guerra sem armas

(Refrão)
Mas se eu te convidar pra entrar, aceite
Não me poupe dos seus lisos abraços
Eu sei, pode valer a pena
Só não sei te prender
Nem consigo acompanhar os seus passos

Não é tão difícil ceder aos seus doces caprichos
Mesmo quando sei que acabo mal
Com o olhar seguro
Postura de quase imaturo
Pra me convencer que eu é que não sou normal

(Refrão)