Luxúria - Dilema - Clickletras.com.br


Letra Dilema


Pego as chaves do carro vinho
Chorando as taças da última vez
Dou risadas por estar sozinha
Mais um dia, semanas, um mês

Amores de pulsos cortados
Dores nas flores de plástico
Uma música no rádio que toca
Um sentido que só faz agora

Refrão
Você amassou meu coração
Como um papel de seda
Você desprezou minha atenção
Por qualquer besteira
Você resolveu a minha vida na equação de um problema
Mas você vacilou
Mas você vacilou

Quem não precisa de um empurrão
Que voará a beira de um precipício?
Doces venenos que me dão satisfação
Mesma loucura do mesmo princípio

Refrão

Dores de amores de plástico
Flores de pulsos cortados

Refrão