Luiz Carlos Borges - Lida de Costeiro - Clickletras.com.br

Letra Lida de Costeiro

Nesta lida de costeiro
Se trabalha o tempo inteiro
Até que o dia termina
Quando chega a tardinha
Na canoa vem farinha
E dê-lhe chibo da Argentina

Lá, vendo, quase de graça
Meio barril de cachaça
E cinco latas de melado
Escapo à gendarmeria
Num pé me mando à la cria
E venho rir cá do outro lado

Trago azeite, trago graxa
E na algibeira da bombacha
Caramelo pros guris
Venho com as idéias aflitas
Pra trazer a Mercedita
Pra um dia morar aqui

Todo o costeiro é chibeiro,
Traz o rio por parceiro
Na hora de chibiar
Porém fica se parando
De quem soluça acenando
Pelas barrancas de lá
E lá se vai a canoa
Levando firme na proa
Um índio a cantarolar
Um dia mudo de pago
Ou então juro que trago
meu bem pro lado de cá.