Luiz Carlos Borges - Devaneio - Clickletras.com.br


Letra Devaneio

Rosinha reponta um sonho
Na lonjura ensimesmada
De mais um domingo igual
Rosinha encomprida os olhos
Que se confundem - tão verdes
Ao verde do pastiçal

Por que o peito me buliça?
Rosinha assim se pergunta
Quase sabendo a resposta
Num pedacito de espelho
Rosinha indaga o destino
Será que o João não me gosta?

Madruga um sorriso esquivo
Só no olhar, no olhar tão verde
Que se entrefecha ao mormaço
Ai, um dia! Ai, um dia!
João me leva, sei pra onde
Na garupa do picaço

Ai, se o pai adivinhasse
Ah, meu Deus se a mãe soubesse
Do beijo que o João roubou
Quando estourou a carreira
Todo mundo olhou pra cancha
Menos João, João não olhou

Rosinha sonha acordada
Mordendo a ponta da trança
Do lado do coração
E o laçarote da trança
Fazendo "cosca" nos lábios
Parece a boca do João.