Luiz Carlos Borges - Caçapavana - Clickletras.com.br


Letra Caçapavana


Esse Meu Jeito De Fronteiriço,
Foi O Serviço Que Deu Prá Mim
Jeito De Taura Que Foi Tropeiro
Naqueles Cerros Lá Donde Eu Vim

A Minha Alma De Sombra Larga
Rincão De Tala E Flor De Alecrim


Herdei Das Tardes De Porcelana
Nas Ressolanas Do Mês De Abril Bis

quando A Tristeza Fez Silhueta
Dei Mais Gambetas Que Um Graxaim
Mas A Saudade Me Deu Um Pealo
E Parou O Cavalo Prá Ver Cair


E A Emoção De Campeiro Rude
Enquanto Pude Guardei Prá Mim
Botei Prá Fora Naquela Hora
Que Te Perdi

Morena Linda, Caçapavana,
Diz Que Me Ama
E Volta Prá Mim

Adoça O Mel Desta Lichiguana
Que Eu Largo A Fama De Camoatim
Morena Linda Caçapavana
Diz Que Me Ama E Volta Prá Mim

Eu Sou Mestiço
De Campo E Mato
De Carrapato E Guamirim

Trago Na Pele O Que A Japecanga
De Cada Sanga Escreveu Em Mim

Sou Um Dos Tantos Que Num Matungo
Virava Mundo Prá Ser Feliz

E que O Cabresto De Uma Morena
Levou Sem Penas por onde Quis Bis

quando A Tristeza Fez Silhueta
Dei Mais Gambetas Que Um Graxaim
Mas A Saudade Me Deu Um Pealo
E Parou O Cavalo Prá Ver Cair


E A Emoção De Campeiro Rude
Enquanto Pude Guardei Prá Mim
Botei Prá Fora Naquela Hora
Que Te Perdi

Morena Linda, Caçapavana,
Diz Que Me Ama
E Volta Prá Mim