Luiz Carlos Borges - A Copla de Assoviar Solito - Clickletras.com.br

Letra A Copla de Assoviar Solito


Meu pai um dia me fazia moço e me levando para camperear
Assoviava qualquer coisa doce como se fosse de luz de luar
Aquela copla que não era um hino e era simples e era só sua
Ia amansando nossa vida adulta ia amansando duas almas puras
(A copla terna que meu pai trazia
Não transcendia para alguém mais eu
Era a essência do lugar da arte
Ensimesmado no seu próprio ser
Não se achegava ao de redor do fogo
Nem vinha junto pro galpão da estância
Era parceira apenas campo afora
Só sem querer me acalentava a infância)
Hoje a lo largo na cidade grande quando vagueio a procurar por mim
Me dou de conta assoviando a esmo e me interrompo sem chegar ao fim
A minha copla de assoviar solito tropeando ruas numa relembrança
É aquela mesma que meu pai trazia que estranhamente me deixou de herança