Lênio Mendes - Vida e Morte no Anonimato - Clickletras.com.br


Letra Vida e Morte no Anonimato

Nascer, crescer, reproduzir e morrer
Sonhar, aprender, quebrar a cara e viver

E quando eu deixar a vida, que seja muito novo
Que haja revolta, pois tinha muitos sonhos
Debaixo de lutas e decepções

Nascer, sonhar, quebrar a cara e aprender
Viver, crescer, reproduzir e morrer

Pois a vitória e a melancolia alternam os seus dias
E o fim de uma batalha é outra que se inicia
E às vezes nos perguntamos: Pra que viver?

Morrer, sonhar, reproduzir e viver
Aprender, crescer, quebrar a cara e nascer

Se a vida é uma estrada, não anseie pelo seu destino
Viva por hoje, todo dia, como um menino
Que ainda vai ter histórias pra contar

Não quero a morte no anonimato
Nos meus sonhos quero que você creia
Pra continuar

E que aumentem um pouco os fatos
Pra morrer como as estrelas
Que continuam a brilhar