Laurindo Rabelo - SONETO V - À SRA. MARIETA LANDA - Clickletras.com.br

Letra SONETO V - À SRA. MARIETA LANDA

SONETO V - À SRA. MARIETA LANDA



Disseste a nota amena d'alegria,

E, arrebatado então nesse momento

De um doce, divinal contentamento,

Eu senti que minh'alma aos céus subia.



Disseste a nota da melancolia,

Negra nuvem toldou-me o pensamento;

Senti que agudo espinho virulento

Do coração as fibras me rompia.



És anjo ou nume, tu que desta sorte

Trazes o peito humano arrebatado

Em sucessivo e rápido transporte?!



Anjo ou nume não és; mas, se te é dado

No canto dar a vida, ou dar a morte,

Tens nas mãos teu Porvir, teu bem, teu fado. A UM INFELIZ