Ivan Reis - Trem Pro Litoral - Clickletras.com.br


Letra Trem Pro Litoral

Quando o olhar
Perdeu o mistério
Andei noites sem luar
Meu dezembro era deserto
Queimei ódio pra teimar
Se a morte me olhou de perto
Poli gelo pra ficar
Depois do tempo cinza
Tomei sobra de esperança
Encontrei uma saída
Lambuzei feito criança
Renovei a tinta da vida
Arranjei sem dedos flores
Fechei a ferida
Destratei as dores
Reacendi estrelas
Com a maior fineza
Mandei a tristeza pra esquecida prateleira
Todo tédio da segunda-feira
Pro calor da geladeira

Caprichei no tom
Terno azul
Perfume do bem bom
Esperei além da hora
O amor se fez bandido
Me deixou na plataforma
Feito distraído
Secando a libido
Rum e coca-cola
Foi um alvoroço na minha razão
Mas na minha idade não restou maldade
No meu coração
Num discreto vão
Arranjei sem dedos restos da paixão
Me pego a sorrir
Ao lhe ver sem meus ciúmes
Eu não vou ruir
Ilusão de dois gumes

Refrão: (2x)

Fiquei sem seu bem
Fiquei sem seu mal
Tá saindo um trem
Vou pro litoral

Se é terça-feira faço meu domingo
Sol e vento vou seguindo
Se eu dei bobeira
O mesmo descaminho não vendeu jornal

Refrão (2x)