Ivan Reis - Quebrando Pratos - Clickletras.com.br


Letra Quebrando Pratos

Não misture meu sangue com sua nata
Como não quer nada
Minha presença na sua ausência
Dói no seu ouvido
Não me dê mil anos de carência
Pra ficar comendo vidro
Chorando discos de bolero
Caçando luas no inverno

Mesmo que você não me suporte
Meu nome está escrito em Reebok
Mesmo que você repita
Que rasgar a minha fantasia
Foi sua maior alegria
Porque todo dia a sede me chama
No seu deserto da sua cama

Pode negar os fatos
Pode quebrar os pratos
A nossa sina se sobrepõe aos atos

Não reserve meu corpo pro seu absurdo
Como quem não quer tudo
Minha presença na sua ausência
Que no seu umbigo
Não me dê mil anos de sentença
Pra ficar secando gelo
Chorando beijo de novelas
Botando preço na janela

E mesmo que você não me dê margem
Meu nome está gravado em sua tatuagem
Mesmo que você repita
Que está na minha companhia foi a sua covardia
Porque todo sua voz tem me falado
Que ligou pro número errado

Pode negar os fatos
Pode quebrar os pratos
A nossa sina se sobrepõe aos atos

Pode quebrar os pratos
Pode negar os fatos
A nossa sina se sobrepõe aos atos