Insurreição! - Escarlate - Clickletras.com.br


Letra Escarlate

Quanto de matéria cabe nesse espaço temporal?
A razão que se concebe por comprovação cabal

Quanto de miséria cabe nessa casta social?
O que afinal se sabe de valor não mineral?

Nas beiradas do amanhã ou nas vésperas do abismo
Eu quero viver/sentir aquele entusiasmo
E qual a cor?
Pra domar leviatã e a rola que deslumbra
É preciso abrir os olhos mesmo entando na penumbra
E qual a cor?
Escarlate

Quanto de apinéia 'guenta esse lobo pulmonar?
Quando a janela arrebenta não é condicionado o ar

A mira na testa do mero
Atesta Heroísmo e atira
Dispara num doce bolero
Disparidade, Mentira
Nem benevolência, nem ira
Só gana que ja não venero
Só rugas num rosto severo
Só marcas da terra que gira