Innercia - Propaganda - Clickletras.com.br


Letra Propaganda

Albert Astra e Fisicanálise
Relógio Dupont inventou o Avião
O Computador é um ser sem invento
Thomas Edson Arantes do Nascimento

Coca cole os pedaços da alma
Com fita crepe ao papel
Sócrates as mãos ao peito
Faça Vince ligações a Grahm Bell

Pense como se você fosse ativo
Aja como se pudesse estar perto
Controle o seu livre-arbítrio
A grade que agrada o liberto

Ford mais quem chora menos,
Veja bem, da época os caras,
que sentem a presença do bem
em situações cada vez mais raras

Progresso e ordem ao Congresso
o regresso dos bezerros mamários
Dysnei por aí que a TV
representa os novos Templários

E intel estudado não vê
Que são dados jogados, criados
perpepsi um anzol deturpado
na boca dos olhos vidrados

A gata Christie, triste
por não ter a prata de Mário
por saber que que pode ser o contrário
Vê seu assassino em riste

Bom, brilha os punhos cerrados
da força do propagar
e quem skolhe o que é bom para si
sem ter medo de errar e voltar