Emerson Dias - Zé do Brasil, Um Nome e Muitas Histórias - Clickletras.com.br

Letra Zé do Brasil, Um Nome e Muitas Histórias

Ô Zé, pendura a gelada
Vem pra batucada
Eu faço tudo direitinho pro santo poder agradar
Seu zé, eu peço licença
Vem abrir os caminhos
A Mancha no puro balanço não deixa o samba acabar

Chegou a hora da nossa escola mostrar sua fé
Que traz no sangue o samba no pé

Você vai ver, o Anhembí vai tremer
Você vai ver, o Anhembí vai tremer

De verde e branco eu vou
Sagrado amor e proteção
Catequizei, ensinei oh pátria mãe gentil
Fundei São Paulo
Sou mais um Zé do Brasil

Briguei por independência
Fui herói da inconfidência
Eu lutei por esse chão
Ginga escravo capoeira
É o fim da escravidão

Briguei por independência
Fui herói da inconfidência
Eu lutei por esse chão
Ginga escravo capoeira
É o fim da escravidão

Na arte, encontrei minha paixão
Escrevi meu sentimento em poesia
Sou malandro, não tem jeito
Mancha Verde te carrego no meu peito

Meu amor de criança
Eu deixei de herança
Te assustei num filme de terror
Terezinha, leva o troféu abacaxi
Meu objetivo é ser ator
Seu Zé Mané, eu sou alguém
E nessa mesa de bar

Com o meu povo vou comemorar!
Com o meu povo vou comemorar!