Camilo Melo - A Crítica - Clickletras.com.br


Letra A Crítica

Você pode até falar dos meus erros
Mas não vai colar
Pareceram acertos

E não são, nunca foram, nunca serão, não...
E não são, nunca foram, nunca serão

Você pode até contar dos meus medos
Mas não vai colar
pareceram coragem

E não são, nunca foram, nunca serão, não...
E não são, nunca foram, nunca serão

Você pode até vestir minha roupa
Você pode até recitar minha poesia
Você até falar por minha boca
Mas quem sou você não será, ironia.

Você pode até me pintar de palhaço
E dizer que eu sou o que há de pior
Você pode dizer não fazer o que eu faço
Mas no meu passo você não andará melhor.

Sou pouco do que você diz
E sou mais do que você sabe
Não preciso de você
Sou meu próprio juiz.

Mas já que começou
Deixe que eu acabe.