Bizarra Locomotiva - Ultraviolência - Clickletras.com.br

Letra Ultraviolência


Escuta, é o vento
Em canções de tempestade
Tu sabes como mudámos
O tempo já não espera

Olha, outro sonho inflamado -
- Será a razão de tanta raiva?
Ou será que mais uma guerra santa
É a viagem sem regresso de que nos falam?

Súplica, os braços caem
Súplica, as mãos não se juntam
Nada podem apertar, nem fé!

Mais uma dose maciça de ultraviolência