Bizarra Locomotiva - Remorso - Clickletras.com.br


Letra Remorso

Contemplo o amanhecer
Reconstruo devagar o texto
Não estorvo ânsias
Rumo ao espasmo activo
Desactivo volúpias
No fragmento fatídico dos corpos
Que abandono ao desleixo das violações
Refugio-me na crença da raça
Rujo perante a promíscua fúria
Imponho-me uma religião
Para acolher as vítimas do meu leito
Propósito falhado
Abro a gaiola ao sossego
Que de tão ilegível e incompleto
Escolhe acompanhar-me numa alucinação
Inutilmente nítida