Bizarra Locomotiva - O Anjo Exilado - Clickletras.com.br

Letra O Anjo Exilado

Renego
Renego tudo
Renego mais que tudo
Renego o órgão vermelho
Glande do anseio divino

Renego
Renego tudo
Renego mais que tudo

Renego
Renego tudo
Renego mais que tudo
Renego ao deus atroz
Em hora de assombro
Renego
Regurgito a óstia
Renego o sujo de humano
Ópio de ócio medonho
Rasto acéfalo de escombro

Renego
Renego tudo
Renego mais que tudo

Renego
Renego tudo
Renego mais que tudo
Sinto pavor de tudo o que é ôco
Renego
Renego
Rastejo pela catedral de aço flutuante
Apontam-me o dedo
Fecha-se a cápsula
Sou lançado ao espaço o anjo exilado