Bizarra Locomotiva - Meu Anjo - Clickletras.com.br


Letra Meu Anjo

Agora que me odeias ? Por fim desprezas-me
Agora o teu desdém ? Pertence-me e a mais ninguém

Agora que já não choras ? E eu me inundo por dentro
Agora que te perdi ? Vais saber o que preciso de ti

Porque tu
Tu és o meu anjo
E não consigo viver
Sem o abrigo das tuas asas

Porque tu
Tu és o meu anjo
E eu subo acima ao teu céu
É o descanso do meu corpo em brasa

Tu és o meu anjo
Eu amargo como o fel
Sou a tua heroína
A tua cura é cruel

Tu és o meu anjo
Eu amargo como o fel
Sou a tua heroína
A tua cura é cruel

Porque tu
Tu és o meu anjo
E não consigo viver
Sem o abrigo das tuas asas

Porque tu
Tu és o meu anjo
E eu subo acima ao teu céu
És o descanso do meu corpo em brasa
Tu és o meu anjo
Eu amargo como o fel
Sou a tua heroína
A tua cura é cruel