Bizarra Locomotiva - Coisa Morta - Clickletras.com.br


Letra Coisa Morta


Olhos no chão
Procuro a pegada do medo
Sigo ajoelhado
Em vénias de respeito

Invado o ermo
De ícone em punho
Estranho uma presença
É a minha dor

Coisa morta
Lembras-me quem sou
Coisa morta
Lembras-me o que sou

Fito-me no espelho
Tatuado num papiro humano
Arauto da tua memória
Que me lembra quem sou

Que me lembra o que sou

Coisa morta
Lembras-me quem sou
Coisa morta
Lembras-me o que sou
Coisa morta
Lembras-me quem sou
Coisa morta
Lembras-me o que sou
Coisa morta
Lembras-me quem sou
Coisa morta
Lembras-me o que sou.