Bernardo Bravo - Cangote - Clickletras.com.br


Letra Cangote


Eu farejei ocê
Na brisa de uma paz
Que amanheceu no meu viver
Foi dengo do melhor
Carim, cheirim tão bom
Que fácil fácil me rendi

Parece que logo que te vi eu já quis me casar
Parece que esse farfalhar cheira mais que alecrim
Parece que ao beijar você descobri com amar
Parece que esse teu olhar dá sossego pra mim

Eu pressenti ocê
Bem antes de tocar no teu vestido multicor
Perfume e suor
Meu corpo dando nó
Que vai faltar neguim pra ver

Cangote que tem esse poder a gente tem que beijar
Cangote que nesse farfalhar cheira mais que alecrim
Cangote que me faz bem feliz devo arrepiar
Cangote que é tão bom de amar
Dá sossego pra mim

Eu pressenti ocê
Bem antes de tocar no teu vestido multicor
Perfume e suor
Meu corpo dando nó
Que vai faltar neguim pra ver

Cangote que tem esse poder a gente tem que beijar
Cangote que nesse farfalhar cheira mais que o alecrim
Cangote que me faz bem feliz devo arrepiar
Cangote que é tão bom de amar
Deve ser pra se cheirar
Pra se esconder
Pra se espremer
Pra se abraçar
Pra se molhar
Pra se morder
Pra se fungar
Pra se querer