Benito Di Paula - Dignidade De Um Otário - Clickletras.com.br

Letra Dignidade De Um Otário


Bateu a porta do meu barracão
Quebrou o meu armário
Me tratou pior do que se trata um cão
Me chamou de otário

Fez o que quis com o meu coração
Fez o meu nome rolar pelo chão
Fez ponto de encontro lá na estação
Perto do meu trabalho
Ah! Ex

Jamais pensei que fosse ver você
Como estou vendo agora
Tocando o interfone do meu "ap"
Assim fora de hora

Eu acabei de assistir na TV
O vento levou, triste história
Quando o vento te levou, eu chorei
Hoje é você quem chora

E esse otário
De quem você zombou, ainda lhe respeita
Não quer nem mais saber com quem que você deita
E vai lhe receber, com a dignidade

De um otário
Pode subir pra um papo, ou pra uma gelada
Que eu vou lhe apresentar minha mulher amada
Que quer lhe agradecer
Por cometer o erro

Jamais pensei que fosse ver você
Como estou vendo agora
Tocando o interfone do meu "ap"
Assim fora de hora

Eu acabei de assistir na TV
O vento levou, triste história
Quando o vento te levou, eu chorei
Hoje é você quem chora

E esse otário
De quem você zombou, ainda lhe respeita
Não quer nem mais saber com quem que você deita
E vai lhe receber, com a dignidade

De um otário
Pode subir pra um papo, ou pra uma gelada
Que eu vou lhe apresentar minha mulher amada
Que quer lhe agradecer
Por cometer o erro