AllanZi - Sorriso Tecido - Clickletras.com.br


Letra Sorriso Tecido

Você quis retirar minha máscara
mas eu nem pretendia vesti-la

Você quis revelar sua ânsia
quando já se escrevia ela inteira
na face tua

Eu conheço, meu bem
o novelo do qual desenrola o "te quero"
Aprendi que o amor é saber desatar
esse nó do "te espero"

Você pensa que eu tenho a resposta pra vida
e ela pulsa,
Pra nos explicar o porquê
E a gente sempre trata de esquecer

De que se ri?
Se é sério o que pedem teus olhos
De que se ri?
Se meu sorriso é um dano velado
é um lado, é um lado só
é o lado que convém mostrar

Eu não quis despertar uma lágrima
pra depois lhe dizer que ela brilha
Mas não pude evitar ser poeta
e deixar que a palavra escorresse
tão imatura

Você quis ver de perto
o tear que fabrica um artista
o mistério

Descobriu ser pequena a extensão
desse fio do ardil pro sincero

Um palhaço, ele é rei,
ele atua, ele atua
ele atua

E chora sozinho depois
que o circo está feito entre nós dois...

De que se ri?
Se é sério demais o que pedem teus olhos

De que se ri?

Será que é tão engraçada
essa tontura
essa tortura
essa loucura?

Se não fosse tão cruel dizer
que o instinto às vezes se confunde com amor
mentira

Se não fosse tão cruel dizer
que o silêncio do crente é o discurso
do cético

eu diria

A flor, um teatro de cores
a foto, um retrato de dores
e palco pra amores imóveis

Não viva de amores imóveis
Por favor
E siga em frente