AllanZi - Sonolento - Clickletras.com.br


Letra Sonolento

Venda um prato de moral, irmão
por um copo de decência
indigesta refeição

Veja, é só um aperitivo, então
caviar e ovas de descaso
no almoço do patrão

E foi geral a ovação

Quero a paz em um salto
e esborrachar-me no chão

Sonho a morte proibida
derradeira emoção...

...de uma vida sonolenta
em travesseiros de ilusão

Não preciso dormir
pra despertar...

...e vou ter que enrolar
minha bandeira
pra outra ocasião

Já dizia o sábio violeiro
dinheiro na mão, hoje em dia
não dá pra uma brisa de verão

Seja um pouco mais esperto, negão
seu umbigo vai na frente
atrás deixa a multidão

Viva a vida
viva a alforria
viva a solidão

Sugo o tempo em um trago
pra tossir seu quinhão

Desfaço-me em afagos
corto a língua da canção

Dos clichês eu faço rimas
pra manter a excessão

Vejo um monstro aqui de cima
...bicho de sete cabeças, não

Vou deixar que ele me alcance
Vou deixar que ele me leve
Vou deixar que ele me engula

Pra causar dentro dele uma explosão.